Barco da vida

02/12/2019 — Leia em 1 min — em Amor

Eu sempre direcionei meu barco por águas onde eu sabia que poderia depositar confiança, e que essas não me levassem a experiências sem rumo, sentido ou relevância. E o amor sempre foi a mais importante de todas as direções pra onde já apontei meu barco. Porém, a direção do amor pode ser a mais perigosa, turbulenta e insegura de todas! Espero que entenda que não estou de forma alguma falando que a direção do amor é ruim, mas sim que seu caminho é o que demanda a maior sabedoria, pois pode ser que caia em redemoinhos ou naufrague em ilhas de sofrimento.

captain

É. O caminho do Amor não é para qualquer um.

O caminho das sensações, dos prazeres e da ilusão nos deixam com o barco à deriva. Num mar caótico, quase que organizado para satisfazer o mastro que se estende e balança pelos ventos e tempestades desses encontros com o mundo. Confundido a todo momento, o caminho do Amor se torna cada vez mais complicado de achar. A direção pode ser clara, mas o caminho é muito turvo.

"Você já viveu um amor impossível?" escrevi no feed de notícias sobre o barco em alguma das madrugadas que passei acordado.

Esse é o tipo de confusão que rola no caminho. Pois o amor impossível é aquele que o capitão do barco aponta a proa pra qualquer direção e fica esperando que chegue no Amor. Sem perceber, se engana e passa por alguns caminhos bonitos, tipo os que ele escuta falar que existem no Amor.

Mas esquecem que o amor está ligado na direção. É a direção que precisa ser apontada e mantida em sintonia pelo capitão. Além disso, é uma força diretiva que cobre o capitão, o barco e o horizonte. Quando a direção está bem definida e coerente, o barco navega por um caminho repleto de Amor.

O grande segredo é encontrar alguém que conheça seu próprio barco e que entenda que o Amor só é compartilhado quando a direção é definida pelo bem comum.

Ainda bem que encontrei uma boa capitã e hoje posso dizer que direcionamos nossos barcos navegam pelo mesmo caminho.